Membros decidem sobre eleições e avaliam situação de algumas cidades

Rede Sustentabilidade 22 de agosto de 2016

Os membros do Elo Nacional da Rede Sustentabilidade se reuniram no último sábado, 13 de agosto, para debater e também decidir sobre temas importantes alusivos às eleições municipais deste ano. No encontro, feito de forma presencial e online, os integrantes também definiram assuntos ligados ao cotidiano do partido. Entre os temas em pauta, estavam as situações em relação à disputa eleitoral nas cidades com mais de 200 mil eleitores, homologações das candidaturas e coligações, além da recomposição Comissão Executiva Nacional.

Os integrantes aprovaram a suspensão do repasse do Fundo Partidário por um período de um mês aos estados que não encaminharam até o final da reunião as informações completas de como está a situação da REDE em municípios com mais de 200 mil eleitores. Esses dados consistem nos nomes dos candidatos a prefeito e vice da REDE e a composição das coligações formadas para as chapas majoritárias e proporcionais.

A decisão foi acertada diante das dificuldades enfrentados pelo Grupo de Trabalho Eleitoral da REDE para receber essas informações que deveriam ser fornecidas pelas executivas estaduais. Por outro lado, os membros do Elo Nacional definiram ainda que o Fundo Partidário será mantido nos casos em que o estado comprovar ter solicitado as informações às cidades, mas o tal pleito não foi atendido. Nesse caso, a convenção municipal será cancelada. No caso das cidades com menos de 200 mil votantes, o prazo para a entrega desses dados é até a próxima quarta-feira, 17 de agosto.

Situação nas cidades
Ainda nesse encontro, o Elo Nacional da REDE também avaliou a situação do processo eleitoral em 24 cidades do país. Os integrantes homologaram a convenção realizada pela Comissão Provisória Municipal de Caruaru (PE) no dia 4 de agosto, que aprovou a coligação “A Caruaru do Futuro Começa Agora”. Essa aliança é composta pelo candidato a prefeito Erick da Silva Lessa (PR) e Sandro Ângelo de Araújo Oliveira e Vasconcelos Vila Nova (REDE) como vice.

Sobre o mesmo assunto, o Elo Nacional ratificou e subscreveu a Resolução 08/2016, da Comissão Executiva Nacional da REDE, aprovada em 8 de agosto último. A convenção em Caruaru foi realizada na sede da Associação Comercial e Empresarial da cidade.

Em relação à condição de Belo Horizonte (MG), o Elo Nacional também homologou a decisão tomada pela REDE-MG, de firmar a coligação com o PHS e o PV para disputar a Prefeitura da capital mineira. A chapa é composta por Alexandre Kalil (PHS) como candidato a prefeito e o deputado estadual Paulo Lamac (REDE) na condição de vice. Sobre Uberaba, os integrantes analisaram a ata da convenção que aprovou a coligação com o PPL e viabilizou a candidatura de um vereador pela REDE. Para o caso de Juiz de Fora (MG), o Elo Nacional optou por não homologar o resultado da convenção no município até que seja apresentado ao menos um candidato a vereador.

Para o Rio de Janeiro e Niterói (RJ), os membros definiram a formação de uma comissão com integrantes da Executiva Nacional da REDE, com objetivo de melhorar a articulação política com a direção estadual. Especificamente para o caso de Niterói, o Elo Nacional aprovou por maioria a coligação do partido com o PV para concorrer à Prefeitura, com abstenções.

Os integrantes do Elo Nacional aprovaram a coligação que apoia a deputada Eliziane Gama (PPS) a prefeita da capital maranhense e com o partido dela para a chapa proporcional. Além disso, os membros delegaram à Executiva Nacional o poder de acompanhar os desdobramentos e, se necessário, rever a decisão e discutir a recomposição da Comissão Provisória Municipal de São Luís.

Em relação às cidades do Paraná, os membros decidiram por não reconhecer o resultado da convenção organizada em Londrina e que não haverá candidatos no município, frente à dissolução da Comissão Municipal Provisória. Diante dessa situação foi aprovada a Resolução 09/2016, que elenca os motivos para essa definição. Já a situação de Maringá foi aprovada.

Na cidade de Campina Grande (PB), a Comissão Municipal Provisória também foi dissolvida por não atender às orientações do Elo Estadual da Paraíba. O motivo é o fato de não haver candidatos e, mesmo assim, a comissão queria apoiar um concorrente a prefeito de outra chapa.

Para as cidades do estado de São Paulo, os membros do Elo Nacional reiteraram que a coligação no município de Guarulhos ocorre somente na chapa majoritária, com a REDE como vice. Quanto ao caso de São Bernardo, o Elo Nacional pedirá esclarecimentos ao Elo Estadual de São Paulo para saber como será o procedimento em relação à coligação com o PSDB, já que a REDE não será vice nessa aliança.

No Espírito Santo, houve consenso no Elo Nacional quanto à homologação da convenção realizada no município de Vila Velha e em Cariacica. Os integrantes referendaram ainda a decisão da REDE em Joinville (SC), de ser vice na chapa do candidato a prefeito Rodrigo Bornholdt (PDT). Ainda, o partido terá quatro candidatos e quatro candidatas a vereador para o pleito na cidade. Em Palmas (TO), os membros do Elo Nacional aprovaram a coligação proporcional, sem vínculo com a chapa majoritária da candidata a prefeita Claudia Lelis (PV). Devido a esse fato, os concorrentes a vereador da REDE deverão deixar isso claro em suas aparições e manifestações públicas. Sobre Aracaju, o Elo Nacional fez uma análise da situação política local e aprovou em consenso uma moção em apoio à porta-voz estadual da REDE-SE, Natália Dalto.

Recomposição na Executiva Nacional e na REDE-MG
Os membros do Elo Nacional também aprovaram a entrada de Gabriela Batista como vogal da Executiva Nacional. Antes, ela estava na condição de suplente. Para o posto deixado pela Gabriela, Natália Dauto assume como suplente na Comissão Executiva.

Os membros definiram ainda a recomposição da Comissão Provisória Estadual da REDE-MG, que ficou da seguinte forma: Temístocles Marcelos Neto e Jane Ferraz de Siqueira como porta-vozes; Ronaldo Vasconcellos Novais e Bruno Oliveira Alencar na condição de coordenadores executivos; Patrícia Luciana Lima da Silva e Felipe de Melo Iani (coordenadores de Finanças); Valéria Antônia Silva Carneiro e Janaína Silva Melo (coordenadores de Comunicação); além de Ana Paula Siqueira e Francisco Emiliano Pimenta Nominato (coordenadores de Organização). Ficam como vogais Anderson Zacharias Mourão, Paulo Emílio Oliveira, Paulo Lamac, Frederico José de Araújo e Estela Sucasas dos Santos.

Outras Decisões
Também nessa reunião, o Elo Nacional aprovou uma indicação para a Executiva Nacional analisar a possibilidade de abertura de Comissão de Ética contra um integrante da REDE por ter exposto o partido publicamente em razão de uma coligação fechada com outras legendas. Além disso, os membros destinaram à Executiva Nacional a avaliação da recomendação ao Elo Estadual de Pernambuco, de criar uma comissão especial para levantar os fatos ocorridos em Caruaru (PE).